Notícias

 

SG Alumínios é destaque na Folha de Londrina

Com apenas 6,4 mil habitantes, a cidade de Sabáudia, a 49 quilômetros de Londrina, vive um processo de industrialização de dar inveja às outras. Nos últimos oito anos, recebeu cerca de 30 indústrias de diversos segmentos. Algumas trocaram municípios maiores por Sabáudia.

É o caso da SG Alumínios, criada há sete anos em Londrina. O proprietário, Carlos Eduardo de Souza, 35 anos, conta que começou a sentir falta de espaço no imóvel alugado três anos após fundar a empresa. Precisava de um terreno maior, mas não encontrava. Ele chegou a negociar com a Prefeitura de Londrina.

"Fui a Codel (Instituto de Desenvolvimento de Londrina), não tinha terreno para me oferecer. O prefeito Barbosa Neto, na época, tentou ajudar, mas não foi possível", conta. De acordo com o empresário, a prefeitura ofereceu uma área na zona norte da cidade, "mas não tinha infraestrutura". "Depois, o prefeito tentou negociar um outro terreno para a instalação da minha fábrica e de um supermercado e também não deu certo", afirma.

Sabendo que Sabáudia estava cedendo áreas para indústria, ele procurou a prefeitura daquele município e, em 2011, transferiu todas as atividades para lá. "A contrapartida para a cessão do terreno era eu criar 30 empregos e construir 2 mil metros quadrados. Hoje, emprego 260 pessoas e já construí 17 mil metros quadrados", conta.

O empresário está erguendo um outro barracão, ao lado do atual, onde vai implantar uma nova linha de montagem e criar outros 80 empregos. "Ainda tenho muito a ampliar" conta ele. Com cinco filais em vários estados, a SG produz hoje 450 toneladas/mês de perfis de alumínio e, com o novo barracão, produzirá 600 toneladas/mês.

O prefeito de Sabáudia, Edson Hugo Manueira, diz que a lei de incentivo do município permite a isenção de tributos por dez anos, bem como a cessão de terrenos para a iniciativa privada. Tendo assumido o cargo no início do ano passado, ele conta que sua administração está mudando a política de atração de indústrias porque a cessão dos terrenos está sendo questionada pelo Ministério Público. "Em Sabáudia, ao contrário de Londrina e Arapongas, os terrenos são muito baratos. Vamos ajudar os empresários a encontrar as áreas e, em vez de fazer a doação, vamos entrar com a infraestrutura", explica.

Em 2013, nenhuma nova indústria se instalou em Sabáudia, mas o prefeito dá com certa a chegada de quatro neste ano: uma de ração, uma de móveis, uma metalúrgica e uma na área de estofados. Além disso, a prefeitura está ajudando na implantação de uma "grande transportadora".

http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--632-20140206

« voltar

© Copyright 2018. SG Alumínios - Todos os direitos reservados.